Quarentena

Espetáculo em repertório desde 2008

Atualmente sendo encenado no Rio de Janeiro/RJ.

Concepção:

“Quarentena” foi construído a partir de alguns princípios estéticos que representam elementos da pesquisa do grupo e da pesquisa pessoal do ator:
– O uso do espaço alternativo (fora do edifício teatral), onde o ambiente real e o ficcional são o mesmo;
– O diálogo direto com o espectador, que passa a ser personagem do espetáculo e divide o espaço de cena com o ator;
– A ausência de efeitos mecânicos (o que denominamos de estética crua), para focar o espetáculo integralmente no trabalho do ator;
– A opção por uma linha de de representação extremamente realista e pouco baseada em “efeitos de teatralidade”.

“Quarentena” é um dos espetáculos que compõem o projeto “teatro pequeno” do grupo, que se constitui por monólogos com temáticas e gêneros bastante distintos entre si, relacionados diretamente a um processo muito pessoal de cada um dos atores.
Sem muita elaboração nos cenários e nos figurinos, os monólogos propõem uma relação direta com o expectador, buscando intimidade e identificação.
Assim, o grupo pretende trazer ao público uma experiência teatral em sua essência, vinculada principalmente na relação ator-platéia.

Sinopse:

Um homem recluso em uma sala reflete e repensa sua vida.
Ele precisa ser ouvido.
Ele quer que você ouça…

Ficha Técnica:

Dramaturgia: Eduardo Hoffmann
a partir de colagens de textos: “Elogio a Loucura” – Erasmo de Rotterdam; “O Cobrador” – Rubem Fonseca; “O Homem com a Flor na Boca” – Luigi Pirandelo e “Os sonhos de Einstein” – Alan Lightman.

Elenco: Eduardo Hoffmann

Direção: André Francisco

Concepção cenográfica e figurinos: André Francisco e Eduardo Hoffmann

Produção: Teatro em Trâmite

Fotos:

Quarentena Quarentena Quarentena Quarentena

Grupo Teatro em Trâmite, sua história, integrantes e seus trabalhos.